Lixeira a céu aberto

Em pleno século XXI, em uma das cidades mais populosas do mundo, parece que vivemos em uma lixeira a céu aberto. São Paulo está mais para depósito de lixo do que para cidade, e a responsabilidade é da perfeitura, claro.

Não há política suficiente para levar as pessoas a reciclar e a depositar o lixo nos contentores de lixo (caixotes de lixo) se eles não existem! Tomando-se atenção a rua , constata-se que não há um caixote de lixo utilizável em centenas de metros, quando deveria existir um a cada 20-60 metros ao seu redor.

Você come um snack, um sorvete, uma balinha e não tem onde raios colocar o lixo, mesmo quando vcocê quer! O resultado? O lixo é largado no chão.

Eu fui educado e habituado a deitar o lixo no caixote e me custa demasiado deitar o lixo no chão. A solução é guardá-lo e jogar em casa. Mas ai estamos só adiando o problema.

Não existem contentores para recolher o lixo de casas e ou prédios. O máximo que se vê são umas “cestas” onde as pessoas depositam os sacos de lixo. Isto é talvez mais higiênico que colocar no chão, mas não deixa de ser um eufemismo. A real solução é colocar contentores pela cidade afora tanto para casas como para uso na rua.

Muitos problemas acontecem aos caixotes como vandalismo. Em uma sociedade pouco civilizada como a brasileira, isto ainda é um problema. A solução é disponibilizar caixotes baratos que possam ser produzidos e substituídos em grande quantidade. E isto deve ser feito pela prefeitura!

Lixo na rua, sobretudo lixo originado de casas, é fonte de alimento para insetos e animais que transportam doenças. Doença atinge a sociedade e leva as pessoas ao sistema de saúde, o que, por sua vez, leva a prefeitura e, em última análise, o país a gastar mais dinheiro, dinheiro este  que deveria ser gasto em caixotes do lixo para evitar as doenças em primeiro lugar.

Não vou nem falar do lixo abandonado ao longo de estradas e lixo originado em hospitais (que deveria ser incinerado). Nem vou falar do absurdo que é ver os médicos e pessoal de saúde sair na rua com sseus jalecos brancos. Qualquer um sabe que hospitais são focos de proliferação de bactérias perigosíssimas que no hospital não causam grande problema devido à estilização constante (espera-se), mas que no mundo cá fora são tão perigosas quanto a dengue.

Os governos das três esferas e o órgão regulamentador da profissão médica (CFM) assistem impávidos e serenos a esta calamidade de saúde pública e nada fazem. Será que é assim tão difícil colocar uns caixotes do lixo na rua?

Eu quero colocar o lixo no caixote! Porque a perfeitura não me deixa ?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s