Jogo Falado

Um dos muitos desafios que um profissional tem que enfrentar é apresentar-se em entrevistas. Muita gente costuma comparar ir a uma entrevista com uma espécie de tortura ou de jogo de xadrez. A verdade é que uma entrevista de trabalho é apenas isso: uma conversa.

O conceito de entrevista em que um pergunta e o outro responde é o conceito usado no jornalismo. Uma entrevista de trabalho, contudo, é apenas um encontro físico entre pessoas (entre – vista: na frente dos olhos). Ou seja, o cara quer conhecer você e você deve querer conhecer o cara. É isso que normalmente o entrevistado se esquece de fazer.

O objetivo do entrevistador é saber que o profissional se adequa ao perfil, mas o objetivo do entrevistado é saber se quer realmente aquele emprego. É verdade que quem faz as perguntas tem o poder, portanto o que se deve procurar esclarecer são as condições de trabalho. Para isso, é necessário fazer perguntas e não apenas responder.

É preciso deixar claro coisas como: o tipo de contrato de trabalho, a sua duração, o horário de trabalho, qual a política quanto a horas extra/banco de horas, e claro, o salário. Qual é o interesse da empresa na contratação? espera-se que a pessoa evolua ou não? Se sim, que tipo de suporte existe para isso. Peça exemplos de casos que aconteceram e não apenas a opinião do entrevistador. Ele sempre vai dar a imagem de que a empresa é o melhor dos mundos. Se ele diz que a empresa auxilia em certificações, por exemplo, pergunte quantas pessoas são certificadas, e dessas quantas o foram com o auxilio da empresa. Com essa informação e sobretudo com o à vontade do entrevistador em dar a resposta você pode ver se é verdade ou mentira.

Não entre na entrevista desesperado. Tenha orgulho da sua pessoa (mas sem ser presunçoso). Não se submeta a abusos. Compreenda que eles precisam de você tanto ou mais do que você precisas deles.

Seja honesto em todas as suas respostas e no seu comportamento. Não vá de terno se isso o deixa desconfortável. Pergunte se há uma regra de etiqueta quanto ao vestuário na empresa. Se existe, decida se está disponível a seguir essa regra. É importante ir para a entrevista sem se preocupar com detalhes de apresentação. Se você se sente mal indo mal vestido ou mal arrumado, arrume-se primeiro. Mas não faça isso apenas porque acha que vai conquistar as pessoas com o seu (falso) charme. Contudo, tenha em atenção que uma imagem vale por mil palavras: se o seu visual for agradável terá sua vida facilitada. Caso contrário, precisará de mais de mil palavras para convencer o entrevistador que o seu visual é irrelevante face ao que você tem a oferecer.

Seja honesto, não cínico. Ou seja, não finja que é honesto. Você não sabe se o entrevistador procura alguém honesto. Não assuma nada. Pergunte tudo. Não tenha medo. Você não tem nada a perder esclarecendo as suas futuras condições de trabalho. Aliás só tem a perder se não o fizer já que, sem saber, você pode entrar numa fria.

Numa entrevista técnica você vai querer saber se a empresa é do século passado ou não. Se trabalha com DBF e Delphi e arquivos texto ou se trabalha com Porstgress, Java e XML. Não vá na conversa que todas as tecnologias são igualmente úteis e boas para um determinado fim: não são. Não estou dizendo que você deve procurar trabalhar no que é moderno. Se essa não é sua praia, não force. Mas se é, não aceite o que lhe quiserem impingir.

Claro, tem a questão do salário. Essa é dificil. Espera-se que você pesquise o valor da posição que você pode ocupar sem problemas. A qualidade não é um fator. Conheça a média. Determine um valor mínimo abaixo do qual você não aceitaria nunca trabalhar nessa posição e um valor máximo correspondente à posição seguinte. Por exemplo, se você está sendo entrevistado para uma vaga de programador pleno e você não tem capacidades de programador sênior, então o máximo que pode esperar é a média do programador sênior. Durante a entrevista tente entender a situação e se há margem para subir além da média. Se você têm um currículo acima da média expresse isso no valor. Negocie, mas seja consciente de até onde pode ir.

Finalmente, uma ultima nota: não depreze a ida a uma entrevista. Não se recuse quando for convidado. Quanto mais experiencia você tiver, mais facil será obter o que pretende.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s