A Arte de Fabricar Software

Construir software não é uma ciência, é uma arte. Isso pode soar um pouco estranho sendo que a informática é considerada uma ciência, mas ela é apenas a parte técnica do trabalho.

Vários paradigmas e várias metáforas foram usadas ao longo do tempo para tentar controlar a construção de software. O primeiro, o mais famoso e provavelmente o mais usado e mais desastroso modo de controlar a criação de software é o bem conhecido modelo waterfall (cascata). Este modelo, baseado em como carros, prédios e pontes são construidos, é o mais danoso ao processo de construir software, porque ele é baseado nos conceitos de sequência e dependencia. Uma operação só pode ser feita se operação anterior necessária a esta foi completada. Isso faz sentido quando você constroi um prédio. Ninguém quer morar num edificio em que as fundações não foram bem assentes. Mas na construção de software essa dependencia e sequência não existe. O dano advém de querer inclui-la.

Criar um software não é como construir um edifício, é como montar um espetáculo. Não é criar um objeto, é fornecer um serviço.

Ler tudo

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s