Esquecimento Global

Infelizmente os conceitos de independência e objetividade em que a ciência se baseia não são seguidas pelos próprios cientistas. Afinal, ser cientista é como qualquer profissão: você precisa ser contratado por alguém para fazer alguma coisa.

Quando esse contrato termina ou está quase a terminar, o trabalhador precisa criar novas oportunidades para continuar no seu posto. Em ciência isso significa fazer novas descobertas ou trabalhar nas descobertas de outros. Ou até mesmo inventar novas coisas para poder trabalhar e justificar o seu salário. Infelizmente é assim.

Se o tempo e o espaço são relativos e tempo é dinheiro , então o dinheiro ganho também é relativo ao espaço que você ocupa na empresa/laboratório.

O mais recente problema derivado deste promiscuidade é a teoria do aquecimento global, que tal como o problema da camada de ozônio a um tempo atrás (cujo buraco diminui e ninguém sabe por quê) leva a especulações menos sérias do problema.

O acordo de Kioto é importante? Claro que sim. Afinal poluir nunca foi bom, mas nunca ninguém teve que prestar contas da poluição. Agora, com a espada do destino apontada ao gelo dos pólos, os empresários caçam a boa vontade da população para produtos verdes que não vão matar você , nem seus filhos, nem netos, etc… daqui a milhões de minutos. Sim, porque o bicho-papão do aquecimento global come depressa e daqui a nada vai destruir a Terra.

Mas que palermice. Os cientistas precisa de suportar a existência de um problema para justificarem seus salários em busca de soluções: as quais não existem sem um problema real. Os empresários usam o medo das populações para vender mais caro, justificando-se que produtos verdes são mais caros, mas não matam você, nem sua família. Os governos convencidos pelos empresários (afinal mais vendas = mais imposto) assinam protocolos imbecis para gerar o que os governos mais gostam: circulação de capital nos mercados internacionais (e pensava você que eles queriam salvar a Terra….)
E a população, que não entende que está sendo sugada por todos continua acreditando sem provas. Mas talvez ela goste de acreditar.

A verdade é que a poluição é má. Sempre foi. Sempre será. A verdade é que os governos não têm coragem para defender sua população e recursos dos empresários que visam o lucro e se importam um pepino com as conseqüências. Num mundo normal, os governos teriam obrigados os empresários a reduzir a poluição, poderiam até incentivar isso com mecanismos financeiros, mas não precisariam de desculpas. Simplesmente saber que poluir é mau deveria bastar.

Como o buraco da camada de ozônio – que ninguém sabe de onde veio (aliás poderia ter estado lá desde sempre) obrigou os produtores de aerossol a substituir as suas tecnologias o aquecimento global irá mudar todas as indústria. Claro, se os EUA concordarem com o acordo internacional. Já que se eles não concordarem o efeito da redução é ridículo e desprezível para a diminuição do aquecimento e vamos morrer na mesma. Alguém vai chutar o … dos EUA por causa disso?

O que interessante é que os cientistas não especulam sobre o problema. Outras origens, como a alteração dos campos magnéticos da terra, ou um pouco estudado ciclo de mudanças climáticas mundiais… talvez eles não queiram. Afinal, no fundo, todos queremos obrigar as empresas a fazerem o que é certo e os governos a zelar por que elas o façam. Se o preço é vivermos enganados, que seja.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s